Tuesday, September 9, 2008

Talvez seja

Se me perguntarem se gosto de viver na Graça, sinceramente não sei.
Vejo a coisa pela positiva e pela negativa.
Os vizinho não são propriamente os mais educados, sempre à janela em tronco nú, alguns escarros para o chão, sacos do lixo em locais impróprios. A maioria dos prédios mantém mas não estima a sua traça original, o que lhes confere um ar gasto e um pouco sujo. Acordar com a miúda de baixo aos berros também não é lá muito agradável, digamos que tenho de me levantar mais cedo para não a ouvir, já para não falar da velhota do R/C, que não é propriamente uma senhora. Ao seu lado, os fogareiros e camionistas mais vulgares, os piores homens que trabalham nas obras, as mulheres do bolhão, entre outros, são uns autênticos meninos.
Mas por outro lado, temos o sol que se mantém durante todo o dia a aquecer a casa, temos as caminhadas até à Feira da Ladra e rumo ao Chiado, um pequeno-almoço no Pois Café junto à Sé, os passeios de 28, as vistas espectaculares do miradouro da Graça e da Nossa Senhora do Monte. Só quem tem acesso às mesmas é que se apercebe da verdadeira Lisboa, muito mais que uma capital caótica, atafulhada de pessoas, carros e poluição. Uma cidade que nos acalma e que nos acolhe. Talvez seja por isso que ainda me mantenho fiel à Graça.

2 comments:

Laura said...

Mora na Graça, a menina com graça? Ana de sua graça, mostra a sua graça a cada dia que passa... E que graça tem!

E esta, hein? :)
Um beijo da tua prima querida

Danço, pois said...

Olá à minha querida prima que muita graça também tem! Somos uma familia de gracinhas, é o que vale. Sê bem-vinda ao meu blog! Beijos com graça da primona.